"

Teresina - PI
abril 19, 2024 13:08

Siga-nos

Teresina - PI
abril 19, 2024 13:08

Defesa de Thiago Mayson sustenta que posição sexual contribuiu para morte de Janaína

O Portal RP50 entrevistou nesta quinta-feira (02.03,23), a advogada de Thiago Mayson, de 28 anos, indiciado por estuprar e matar a estudante de Jornalismo, Janaína da Silva Bezerra, dentro da Universidade Federal do Piauí no último dia 28 de janeiro. A defesa alega que Thiago, aluno de Mestrando da IES, é inocente e recorre na justiça para provar que ele cometeu apenas homicídio culposo, ou seja, quando não há intenção de matar.

O homem está preso na Cadeia Pública de Altos desde o dia 29 de janeiro, quando passou por audiência de custódia e o Tribunal de Justiça decretou sua prisão preventiva. Thiago nega acusações de estupro, insistindo em seu discurso de que ocorreram duas relações sexuais, mantidas de forma consensual com a vítima, embora o laudo do Instituto Médico Legal aponte para indícios de violência sexual devido ao sangramento incomum nas partes íntimas da jovem, além de pescoço quebrado, um trauma raquimedular, que pode ter sido ocasionado por queda, sufocamento, asfixia, outros.

“Thiago mantém a narrativa de que houve consenso na relação e que não sabe exatamente em que momento houve a fratura da coluna/pescoço [de Janaína], pois só percebeu que ela estava desmaiada alguns segundos depois quando ela não correspondeu mais na segunda relação. Achando que ela havia dormido, ele deitou ao lado dela e dormiu também . Ao acordar, percebeu o sangue e que ela estava muito fria e sem pulso, foi quando buscou por ajuda para levá-la ao hospital mais próximo”, relata a Defesa do acusado.

A advogada ressalta que em nenhum momento do relato de seu cliente há alegações de uma queda que Janaína possa ter sofrido. A defesa sustenta o discurso de que alguns hematomas e, inclusive, a morte da vítima resultam da posição em que Janaína se encontrava no momento da relação sexual. “Ela ficou com o rosto no chão e (ele) acredita que foi o momento em que criou o hematoma na maçã do rosto, ocasião em que fraturou a coluna, segundo Thiago, devido à posição em que ela se encontrava,” relatou.

O suspeito dos crimes de estupro e feminicídio, ficará detido preventivamente até o dia 6 de fevereiro até a conclusão do inquérito. A morte da estudante repercutiu nacionalmente devido a gravidade da causa. A família da jovem clama por justiça e acredita que mais de um pessoa é responsável pela morte de Janaína.

Somente após a conclusão do inquérito policial é que serão esclarecidas questões sobre a autoria do crime e também se há outros envolvidos na morte da estudante.

Entenda o caso Janaína Bezerra:

A discente do curso de Jornalismo da Universidade Federal do Piauí (UFPI), Janaína Bezerra da Silva, de 22 anos, foi encontrada desmaiada dentro do Campus Universitário Ministro Petrônio Portela, localizado no bairro Ininga, zona Leste de Teresina, por volta das 11h20 deste sábado (28.01.23). Ela chegou a ser socorrida e encaminhada ao Hospital do bairro Primavera, onde foi constatado o óbito. Ela estava no quinto período da graduação e morava no Parque Brasil, zona Norte da capital.

Mini Documentário:

Como a equipe RP50 acompanha o caso desde o início, acompanhou a chegada dos pais de Janaína ao hospital para reconhecer o corpo, cobriu o trabalho pericial da Polícia Civil no campus da UFPI, o portal lança nesta sexta-feira (03.02.23) um mini-documentário com imagens exclusivas do caso. Confira a seguir:

Matérias Relacionadas:

CASO UFPI: peritos encontram sangue em colchão, mesa e corredores

Estudante de Jornalismo teve pescoço quebrado; homem responderá por estupro e feminicídio

Caso UFPI: Thiago Mayson, de Mestrando a Suspeito

CASO UFPI: universidade suspende eventos após morte de estudante

CASO UFPI: papel da Imprensa e a incompreensão do público

Por Millena Araújo e Valcian Calixto

Grupo Vip

Apoie a equipe RP50 de Jornalismo e ajude este site independente a se manter no ar divulgando a Notícia com Segurança e em 1º mão. Você ajuda com apenas R$ 15 mensal. Assim, você será adicionado em um grupo VIP no WhatsApp com a equipe de jornalistas do portal e receberá informações, fotos e vídeos antes de todo mundo, além de conteúdo que nem sempre é publicado nas redes sociais ou no portal. Mande agora mesmo uma mensagem para 86 9 9556-5907 e participe. Você ainda vai poder acompanhar os bastidores das reportagens e interagir com pessoas de todo o Piauí.

Portal RP50

Portal RP50

Roubados e Perdidos

[wpdreams_ajaxsearchlite]