"

Teresina - PI
maio 25, 2024 13:32

Siga-nos

Teresina - PI
maio 25, 2024 13:32

Prefeitura de Teresina vai distribuir absorventes para alunas de baixa renda

Fotos: Rômulo Piauilino/SemCom

O prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, assinou, nesta segunda-feira (24), o decreto que regulamenta o programa de erradicação da pobreza menstrual. O evento aconteceu na Escola Municipal Jornalista João Emílio Falcão, no bairro Santo Antônio, zona Sul da capital.

Este programa é voltado a estudantes matriculadas nas escolas de Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos (EJA) e tem como finalidade o combate à pobreza menstrual, por meio do fornecimento de absorventes higiênicos para estudantes do sexo feminino.

“Conheço bastante a área da saúde e mais especificamente uma área preventiva, a menstruação começa aos oito ou nove anos e em outros casos têm início até aos 16 anos. Então, essas crianças e adolescentes que possuem vulnerabilidades socioeconômicas, receberão esses kits, nosso trabalho é prestar todo tipo de apoio possível no intuito de evitar a evasão escolar nas escolas municipais de Teresina”, afirma Dr. Pessoa.

De acordo com o secretário municipal de Educação, Nouga Cardoso, o programa visa a promoção da saúde e o enfrentamento da exclusão escolar, mediante o combate à precariedade menstrual.

“Além da distribuição gratuita de absorventes higiênicos, a Secretaria Municipal de Educação (Semec) vai promover nas suas unidades de ensino ações educativas sobre a saúde menstrual e as suas consequências para a saúde da mulher”, afirma Nouga Cardoso.

A pobreza menstrual, também chamada de precariedade menstrual, é o termo dado à falta de acesso aos produtos para manter uma boa higiene, está relacionada à carência, bem como a infraestrutura do seu ambiente. Refere-se também à falta de acesso a educação necessária para gerenciar a higiene menstrual.

Atendimento Educacional Especializado (AEE)

Na oportunidade, o prefeito Dr. Pessoa inaugurou a Sala de Recursos Multifuncionais da E. M. João Emílio Falcão, destinado ao Atendimento Educacional Especializado (AEE), onde alunos com algum tipo de deficiência recebem a atenção necessária para o desenvolvimento educacional.

O espaço atende 27 alunos e dispõe de computador, tablet, jogos e recursos pedagógicos voltados ao público alvo da educação especial. O trabalho desenvolvido ajuda as crianças na adaptação, concentração, socialização e habilidades motoras.

“As escolas municipais de Teresina têm conquistado ótimos resultados à nível nacional, temos trabalhado muito para alcançar esses frutos. Lembramos que isso também perpassa pela inclusão, não deixaremos ninguém para trás. Por isso estamos investindo em salas como essa, para que todos tenham oportunidades”, destacou Dr. Pessoa.

Redação RP50

Picture of Portal RP50

Portal RP50

Roubados e Perdidos

[wpdreams_ajaxsearchlite]