"

Teresina - PI
abril 19, 2024 12:05

Siga-nos

Teresina - PI
abril 19, 2024 12:05

Motorista e cobradores realizam 2° dia de greve em Teresina

Trabalhadores do transporte coletivo realizaram o segundo dia de paralização do transporte coletivo na capital nesta terça-feira, dia 14 de março. Representantes da categoria realizaram uma manifestação pacífica na praça da Bandeira no centro de Teresina.

De acordo com o Cláudio Gomes, Secretário de Imprensa do Sintetro, Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Coletivo em Teresina, a categoria ainda não teve retorno sobre a situação da categoria até o momento. “Nós estamos concentrados na praça da bandeira no centro da capital realizando uma manifestação pacífica, fica impossível segurar a categoria revoltada sem um mínimo retorno da Prefeitura e do Setut até o momento e iremos ficar aqui dando suporte aos trabalhadores.

Os trabalhadores colocaram um ônibus para impedir a circulação de outros veículos no local. A categoria, reivindica entre outras demandas, o reajuste salarial. o protesto é acompanhado por policiais do 1º bpm, agentes da strans e por homens da guarda municipal de Teresina.

Diante da situação, os usuários do transporte coletivo precisaram deixar as paradas que ficam no entorno da praça da bandeira para conseguir ter acesso aos veículos alternativos cadastrados.

O QUE DIZ O SETUT

O Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (SETUT) informa que na tarde desta sexta-feira (10), a entidade esteve reunida, no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), juntamente com a Procuradoria Regional do Trabalho, Prefeitura de Teresina e os dois sindicatos, patronal e laboral, onde foram amplamente discutidas todas as questões que envolvem uma negociação salarial a respeito do transporte urbano, serviço público essencial para toda a sociedade.

Ao final, o sindicato patronal, sensibilizado, após os apelos do Desembargador Manoel Edilson, Procurador Chefe do Trabalho Dr Edno, bem como dos representantes da prefeitura, ofertou para seus colaboradores, num esforço sobre-humano, um reajuste de 6% nos salários (a inflação está em 5,7% ), 20% no auxílio alimentação e 33% no auxílio saúde. Para surpresa de todos e indignação dos representantes do setut, os sindicalistas, representantes  sindicato dos motoristas, não aceitaram a proposta e afirmaram, categoricamente, que iriam manter a greve, com indicativo de iniciar na segunda-feira, em desrespeito total à população teresinense.

O Setut reitera seu total compromisso com a população da capital, buscando diálogo permanente tanto com o sindicato laboral, quanto com a Prefeitura, para manter o bom funcionamento do sistema de transporte da capital.

Em entrevista ao portal RP50, a consultora jurídica do Setut , Naiara Moares afirmou que os valores arrecadados ainda é insuficiente para manter o sistema de transporte público na capital. “ O Setut vem participando de reuniões no Tribunal Regional do Trabalho juntamente com a prefeitura de Teresina e com o sindicato dos trabalhadores do transporte coletivo. Dessa forma, o sistema ainda é deficitário apenas com os valores arrecadados em catraca, sendo difícil sem  Prefeitura assumir  as obrigações de equilíbrio contratual, dificultando qualquer tipo de negociação salarial”, afirmou Naiara Moraes.

Por Carlos Santos

Portal RP50

Portal RP50

Roubados e Perdidos

[wpdreams_ajaxsearchlite]